Artigos

Links de Saúde

Publicações

Testes

Dimensões da saúde

Dicas Culturais

Artigos

Voluntariado

 

07 – Independência do Brasil

23 - Início da Primavera

27 - Dia Internacional do Idoso



ALIMENTOS DA ÉPOCA














31 DE MARÇO - DIA DA SAÚDE E NUTRIÇÃO

Nutrição
Segundo a Organização Mundial da Saúde, "apesar do problema da subnutrição em larga escala, a obesidade hoje é um dos problemas mais alarmantes da saúde pública. Paradoxalmente co-existindo com a subnutrição, está se tornando uma epidemia global - globesidade - se alguma providência não for tomada imediatamente, milhões de pessoas no mundo sofrerão com problemas de saúde decorrentes da obesidade".

É cientificamente comprovado que a mudança nos hábitos alimentares, e nos padrões dos níveis de atividade física pode influenciar fortemente vários fatores de risco na população, como obesidade, hipertensão arterial, alteração nos níveis de glicose sanguínea e colesterol, entre outros. Segundo a Drª Neide de Jesus, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Nutrição Clínica em entrevista dada à redação da Sociedade Brasileira de Hipertensão : "Segundo estudos do Diabetes Prevention Program , a introdução de uma dieta pobre em gorduras associada a exercícios físicos regulares e com a conseqüente perda de peso, determina uma redução significativa na probabilidade de desenvolver diabetes tipo 2 . Um outro estudo é o da DASH Diet, dieta composta de frutas, vegetais, grãos, laticínios e carnes pobres em gorduras e baixo teor de colesterol. O estudo demonstra que, a adoção de uma alimentação com as características da dieta DASH, sendo rica em fibras, potássio, magnésio, cálcio e pobre em colesterol, gorduras saturadas e total e sódio, além de não promover ganho de peso, permite o controle efetivo da hipertensão arterial, independentemente do grau de restrição de sal".

Sobre Dietas Milagrosas
Ainda na mesma entrevista, segundo a Drª Neide de Jesus: "As dietas milagrosas são perigosas na medida que promovem perda de peso muito rápida às custas de tecido muscular. Algumas delas podem produzir cetose (níveis elevados de ácido úrico) e colesterol no sangue; colelitíase (cálculos na vesícula biliar); hipotensão; arritmias cardíacas. Muitas delas são monótonas, sem variedade de alimentos ou à base de shakes, o que promove carências nutricionais diversas e morte súbita. Uma dieta hipocalórica (baixas calorias), nutricionalmente balanceada, fracionada, permite a perda ponderal gradual (de 0,5 a 1kg/semana) além de prevenir carências nutricionais. A proposta terapêutica deve incluir um plano de reeducação alimentar e de orientação nutricional individualizada".

Fonte:www.sbh.org.br e www.preventdiabetes.com

voltar | enviar por e-mail | imprimir