Pesquisa: Saúde precária reduz o PIB global em 15% a cada ano


O Covid-19 colocou a saúde na agenda de todas as empresas. As empresas se adaptaram ao trabalho remoto, reconfiguraram os espaços de trabalho físicos, revisaram as redes de logística e suprimentos e alteraram os procedimentos operacionais para lidar com os efeitos da pandemia. Nunca antes a conexão direta entre a saúde da população global e nossa prosperidade econômica foi tão visivelmente demonstrada.

Mas o que acontece depois? Novas pesquisas do McKinsey Global Institute mostram que fazer investimentos prudentes na saúde da população mundial pode melhorar drasticamente a qualidade de vida das pessoas, proteger contra riscos negativos, como pandemias, e levar a grandes retornos econômicos devido ao aumento da produção e produtividade. A vantagem para a economia e a sociedade seria enorme: uma oportunidade econômica de US $ 12 trilhões, centenas de milhões de vidas salvas e melhor saúde em toda a população global.

Em um novo relatório," Priorizando a saúde: uma receita para a prosperidade" , estimasse que a saúde precária reduz o PIB global em 15% a cada ano - cerca do dobro do provável impacto negativo da pandemia em 2020 - de mortes prematuras e perda de potencial produtivo na população em idade ativa. A prevenção é a chave para alcançar melhorias na saúde.

Matéria completa de Harvard Business Revew

Destaques
Arquivo
Acompanhe
  • Grey LinkedIn Icon
  • Cinzento Ícone Google+
  • Grey YouTube Icon

São Paulo - Brasil contato@cph.com.br

  • White LinkedIn Icon
  • White YouTube Icon
  • Branco Ícone Google+