SAÚDE - INCENTIVOS OU PUNIÇÕES?

August 28, 2020

O QUE LEVA AO ENGAJAMENTO E MUDANÇA DE COMPORTAMENTO?

 

No palco da saúde corporativa pós Covid 19, o estimulo à adoção de hábitos saudáveis pelos colaboradores impacta no engajamento, atenua a preocupação com os riscos e melhora a percepção sobre o cuidado e proteção oferecidos. Empresas e colaboradores experimentam dores significativas pelas incertezas existentes, e a área de RH tem foco aumentado no cuidado, no bem-estar e na proteção aos colaboradores e familiares, além da percepção do valor da saúde estar mais forte no momento. Essas verdades são argumentos que mostram o potencial de contribuição de programas motivacionais.

 

Motivação é a força motriz pela qual os seres humanos atingem seus objetivos. Diversas teorias concluem que a motivação está fundamentada na necessidade basica humana de minimizer a dor fisica e maximizar o prazer, podendo incluir necessidades especificas como alimentação e descanso ou desejo por um objeto, situação, ideal, etc. além de estar ligada a atributos menos aparentes como altruismo, moral, egoismo ou possibilidade de evitar a morte. Ela pode ser intrinseca ou extrinseca.

 

  • Motivação intrinseca –vem do interesse ou prazer da tarefa e, é inerente a cada individuo independente de crenças ou pressões externas.

  • Motivação extrinseca – as mais comuns são recompensas financeiras, imposiçôes, ameaças ou punições. Competição também se inclui nessa classificação porque encoraja o individuo a vencer e ganhar dos outros, não só para desfrutar as recompensas intrinsecas. Aplausos e troféus por exemplo são extrinsecas.

 

Apesar de ser um tema quente e complexo, quando ações motivadoras são incoporadas ao plano de assistência médica, tem potencial de estimular a participação e Incentivar a responsabilidade pessoal com a saude e com isso causar impacto na sinistralidade. Existem varias caracteristicas que ajudam a definir o padrão de programas motivacionais:

 

  • Valor financeiro

  • Conversão em valores pessoais

  • Quantidade de esforço necessário

  • Clareza da mensagem

  • Tempo necessário para atingir os resultados

  • Grau de confiança no empregador

  • Apoio gerencial

  • Facilidade de se envolver

  • Complexidade dos requesitos necessários

  • Requesitos justos

  • Elegibilidade do conjuge

  • Compatibilidade com a cultura

  • Papel do supervisor

  • Grau de conforto

  • Linguagem compativel

  • Época do ano

  • Feedback aos empregados

 

Não obstante a esses desafios metodológicos, uma energia otimista circula através das discussões sobre o tema. Conforme as evidências se tornam mais fortes e convincentes, as politicas corporativas tornam-se mais sensiveis ao tema. Apesar disso existem ainda resistência e ceticismo. Temos dificuldades e limitações em nosso entendimento sobre os fatores que produzem melhor saúde populacional, mesmo sabendo que as sociedades com menos desigualdades são mais saudáveis.

 

Não é que não temos os indicios de como melhorar a saude populacional, mas sim pouco comprometimento dos planos médicos ou mesmo dos empregadores em melhorarem a saúde da população.

 

A realidade é que a melhora da saúde da força de trabalho é um dos valores da competitividade, porém, Infelizmente acabam sendo descartados, pois os beneficios podem levar anos para serem quantificados.

 

Um breve comentario sobre o tema: Incentivos financeiros são os mais frequentes e levam a uma maior participação, que por sua vez leva a melhor saude dos participantes. Nenhuma discussão seria completa sem a menção ao uso de incentivos e penalidades. As punições sempre foram percebidas como mais efetivas, produzindo alta motivação e respostas comportamentais, particularmente se essa sanções forem pesadas. Existe também um sentimento negativo quando o empregador informa que quem não participar voluntariamente será mal visto. Essa é a principal razão para que as punições devam ser usadas em ultima estãncia, quando os incentivos não forem efetivos.

 

Um claro exemplo foi o programa instituido pela Treck Bikes nos Estados Unidos. Participei de um evento onde o president da Treck, John Burke contou sobre uma ação onde incentivos e puniçoes foram acionados. Num primeiro momento implementaram um questionário sobre estilo de vida e riscos de saúde para seus milhares de empregados quando somente 25% aproximadamente respondeu. Modificaram a abordagem oferecendo 100 dolares para quem respondesse numa segunda tentativa. O resultado foi abaixo do esperado – 65%. Mudaram a abordagem novamente, numa terceira tentativa multando em 500 dólares o auxilio médico de quem não respondesse. Resultado: 100% de respostas!

 

Uma experiência semelhante vivi num projeto com colegas médicos, no aniversário de 30 anos da Unimed. Quem respondesse ao questionário ganharia um cupom numerado e no final concorreria a um carro zero km. Mesmo com um incentivo desse porte, as respostas ficaram em torno de 60%. Imagine se isso acontece com médicos, como fica dificil fazer acontecer numa população mais diversificada.

 

Concluindo, acredito que as empresas deveriam integrar incentivos financeiros no beneficio saúde baseada nos seguintes argumentos:  

 

1 – Contribui para maior conscientização dos usuários sobre custos médicos e sua conexão com comportamentos saudáveis

2 – Individuos com restrições médicas que os impedem de participar devem ter os mesmos direitos

4 – Empregados saudáveis já subsidiam empregados doentes

5 -  Integrar incentivos no plano médico é a chance de cobrir o custo dos programas e dos incentivos

 

As pesquisas continuam a mostrar que mesmo reduções modestas nos fatores de risco modificáveis, podem resultar em melhorias significativas na saúde e nos custos. Esses programas devem ser feitos para e com os empregados.

 

“Se as pessoas são boas somente porque tem mêdo das punições ou pela esperança de recompensas então a situação realmente é triste – Albert Einstein

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Destaques

O Inbound Marketing na Gestão da Saúde Corporativa

September 8, 2020

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Acompanhe
  • Grey LinkedIn Icon
  • Cinzento Ícone Google+
  • Grey YouTube Icon

São Paulo - Brasil contato@cph.com.br

  • White LinkedIn Icon
  • White YouTube Icon
  • Branco Ícone Google+