A IMPORTÂNCIA DA GENÉTICA



GRUPO SAÚDE CORPORATIVA

As variações genéticas são fontes importantes na evolução pois permite a seleção natural para aumentar ou diminuir a frequência de genes alelos na população (alelos são as formas que os genes que recebemos de nossos pais se apresentam nos cromossomas que podem ser recessivos ou dominantes e estão envolvidos na determinação de uma mesma característica ou aspecto e são responsáveis por armazenar e reproduzir os dados genéticos de um indivíduo). Essas variações genéticas são vantajosas para uma população, pois permitem a alguns indivíduos se adaptarem ao ambiente e com isso manter a sobrevivência da população. Por aí dá para perceber o papel da genética em nossa saúde e longevidade.


A predisposição à saúde ou doença começa no momento da concepção e é parte do projeto que nos dará forma, tamanho, personalidade e limite biológico de vida. Algumas variáveis do código genético, ocasionalmente podem dar vantagens ou desvantagens, dependendo das circunstâncias relacionadas ao dia a dia. É rara a atribuição puramente genética a uma doença, embora 60% do início das sintomatologias de doenças crônicas tais como diabetes, doença cardiovascular e câncer têm algum componente genético.


Apesar de ser fator considerado não modificável, a vulnerabilidade pessoal pode ser minimizada através da incorporação de hábitos saudáveis. É possível mudar o histórico familiar – o DNA não é um destino fechado. Em muitos casos, onde estão presentes as condições para as quais o indivíduo é geneticamente predeterminado, o estilo de vida pode dificultar em boa parte a evolução dessas condições. Quando ambos os pais vivem mais de 75 anos, a probabilidade dos filhos chegarem aos 100 anos é quase o dobro da população normal.


Ao invés de simplesmente esperar pelo aparecimento e desenvolvimento de doenças para a qual existe predisposição genética, dar passos para prevenir, retardar o início ou reduzir a severidade desse processo, sendo proativo e não reativo, certamente tem como consequência resultados positivos e melhora a qualidade de vida. A avaliação genética ainda é restrita dentro do ambiente da assistência médica em nosso país.


O fato de que o histórico médico tem impacto limitado na saúde é conhecido há muitos anos. Em 1974 Marc LaLonde, então ministro de saúde do Canadá publicou um longo documento sobre os fatores determinantes da saúde e a necessidade de maior atenção a outras influencias até mais significativas que a assistência médica.


Entendendo os fatores que configuram a saúde, nos permita enxergar o papel de 05 domínios:

  • genética ou dotações gestacionais

  • circunstância sociais

  • condições ambientais

  • escolhas comportamentais

  • assistência medica

A saúde de uma população é o produto da intersecção desses diferentes domínios, influências que são dinâmicas e variam em seu impacto dependendo em que momento.


TERAPIA GENÉTICA


Estamos vivenciando uma era de integração entre a física e a medicina, fazendo com que átomos, moléculas e genes estejam na linha de frente das pesquisas da indústria da saúde. Em1953, numa das maiores descobertas de todos os tempos, Watson e Crick conseguiram abrir a estrutura do DNA. Isso levou ao projeto do genoma humano, um marco na história médica, que apoiado pela teoria quântica e desenvolvimento de computadores conseguiu definir a sequência genética de um organismo vivo.


Pesquisadores acreditam que em alguns anos a terapia genética será um método padrão no tratamento de grande variedade de doenças Novas terapias entrarão no mercado, desenhadas para atingir as bases moleculares e genéticas das doenças, causando impacto na expectativa de vida e longevidade do ser humano. Esse avanço não deixará de considerar o estilo de vida de cada um de nós. A interação entre esses fantásticos avanços e nossa habilidade de gerenciar os riscos de saúde, possibilitará grande chance de vivermos mais e com melhor qualidade de vida.


Compreender as leis fundamentais da natureza e aplica-las a comportamentos e terapias podem redefinir nosso futuro. O que tem proporcionado uma notável explosão da medicina é, em parte, a teoria quântica e a revolução do computador.


Teoria quântica – permite decodificar os segredos do mundo subatômico – nos deu os transistores, o laser e a revolução digital que é a força da sociedade moderna. Em paralelo a ciência através dessa teoria é capaz de desbloquear a molécula do DNA. Ela nos deu detalhes incríveis de como os átomos são arranjados em cada proteína e molécula de DNA. O sequenciamento do genoma humano que era caríssimo, em breve deverá custar tanto quanto um hemograma e isso abrirá as comportas de sequenciamentos genéticos em massa e, uma grande proporção da raça humana se beneficiará dessa tecnologia. A terapia genética no futuro será capaz de curar muitas das doenças e genéticas.


A medicina individualizada também conhecida como medicina de precisão ou personalizada é o conceito no qual a previsão, diagnostico, tratamento e eventualmente prevenção podem ser combinados na abordagem ao paciente com base na genética, meio ambiente e estilo de vida.


Essa nova medicina que combina informações genéticas e biológicas do paciente é uma ótima promessa. Tratamentos individualizados serão opções possíeis em algum momento e os pesquisadores esperam que alguns desses problemas, incluindo câncer poderão ser evitados.


No que diz respeito à Covid-19, a base genética para maior ou menor suscetibilidade existe e a forma clinica varia de paciente para paciente. Entender a suscetibilidade genética à doença é vital para o prognostico, prevenção e desenvolvimento de novos tratamentos. Dias melhores e tratamentos efetivos certamente virão.

GO AHEAD

Destaques
Arquivo
Acompanhe
  • Grey LinkedIn Icon
  • Cinzento Ícone Google+
  • Grey YouTube Icon

São Paulo - Brasil contato@cph.com.br

  • White LinkedIn Icon
  • White YouTube Icon
  • Branco Ícone Google+