GESTÃO PESSOAL - SAÚDE DA MENTE




As mais recentes notícias sobre a Covid-10 são impiedosas. Ligadas ao confinamento, preocupações financeiras, responsabilidades familiares e somadas à própria doença, tornam esse inesperado retorno para a vida isolada um cenário muito ruim e uma receita para um tremendo aumento no nível de stress e ansiedade

Estímulos estressantes contínuos têm um efeito desfavorável e danoso tanto para a saúde física quanto mental. Felizmente existem estratégias e ações que podem atenuar o stress durante esse tempo de incertezas.

Uma delas é a chamada mindfullness que permite ter foco, calma e prazer no dia a dia e deliberadamente direcionar sua atenção, ao invés de ficar perdido por pensamentos acelerados e emoções turbulentas. Ela dá a capacidade de escolha para nosso mindset e mudar a relação com a experiência do momento e com isso menos stress e mais prazer.


Muitos pensam que é uma habilidade especial e que somente poucas pessoas aprendem, mas na realidade é uma questão de treinamento, semelhante ao treinamento físico. Treinar a ficar no presente ao invés de ruminar sobre o passado ou acelerar para o futuro. É a conscientização que aparece quando dirigimos a atenção para o ambiente a nossa volta com claro propósito.


Mais do que foco mental é sobre como vemos o mundo. Reforça a capacidade de ter uma mente aberta, receptiva e solidária e, se inicia com a percepção da nossa natural tendência em julgar, de assumir que já sabemos, de resistir ao que a vida nos traz e do que está fora de nosso controle – coisas que todos nós temos.


Existe ampla evidência cientifica do poder da mindfullness que mostra que podemos mudar o nosso padrão mental já definido através de práticas repetidas, um conceito chamado de neuroplastia. A repetição reconecta o cérebro com novas vias neuronais que nos levam a responder de forma mais hábil a situações as quais normalmente reagimos automaticamente por hábito. Isso é ótimo pois reagimos fora da influência de normas culturais ou velhos hábitos.

Especificamente, pesquisas sobre o benefício da meditação, a qual é parte integral da mindfulness têm explodido mais recentemente e mostram que manter a todo instante a consciência receptiva à pensamentos, sentimentos, sensações físicas e ao meio ambiente aumenta a atenção, o controle emocional e a autoconsciência. Outros estudos mostram que a meditação desacelera a atrofia da massa cinzenta e reduz o declínio cognitivo associado à idade. Também associada à alteração da expressão dos genes, diminui a resposta inflamatória à doenças e outros estressores e alonga os telômeros , marcadores da longevidade.

Com a prática começamos a perceber mudanças de padrão no dia a dia como a de estar com o piloto automático ligado, ser distraído, preocupado com o passado ou futuro, para estar mais alerta, aberto e sintonizado no presente, sendo menos reativo em momentos difíceis e capaz de respirar e responder com tranquilidade. além de ver as coisas mais claras e reais e não como acha que deveriam ser.


Porque o cérebro e o sistema nervoso central se beneficiam da midfulness. É porque somos humanos. Nossa neurobiologia é construída para reações rápidas e stress e não para equilíbrio, para ouvir a voz crítica interna ao invés da voz encorajadora de um mundo pleno de possibilidades.


Outra técnicas de mindfulness devem ser consideradas além da meditação na rotina diária:

  • Exercicios respiratórios- algumas vezes realizado em combinaçãocom a meditação. não mais que 10 respirações profundas podem relaxar o corpo e a mente e permitir novamente o foco

  • Atenção à nutrição – preparar uma refeição saudável é gratificante e no momento que sentar para comer, gaste tempo para sentir o sabor, a textura, o aroma e o aspecto da comida

  • Atenção à criatividade = a manifestação artistica apoia e liberta a saúde mental. Pegue uma caneta, um pincel, um instrumento musical e se solte numa expressão artistica. É uma forma de autocuidado, não importa se forma: arte, dança, atividade fisica, meditação, oração, leitura, são meios de ter o foco em você-

  • Atenção ao movimento – muita gente pensa que yoga ou tai chi quando pensam em movimentos de mindfulness – são otimas opções. Mas caminhada, corrida, ciclismo, remo, etc podem fazer o mesmo efeito desde que se remova distrações e foque em repetições do movimento, no padrão respiratório e no modo como o corpo sente e se move através do espaço.

Para finalizar, alguns tópicos que devem fazer parte da visão sobre a gestão pessoal da saúde mental;

  • Crie rotinas ao levantar da cama

  • Ouça a natureza

  • Respire conscientemente

  • Seja grato

  • Cultive uma mente positiva

  • Agende suas intenções de forma consciente

  • Ouça seu corpo

  • Perceba o ambiente ao seu redor

  • Saia para uma caminhada

  • Elimine a tecnologia até terminar sua rotina física e mental

  • Relembre seus propósitos e compromissos

  • Comunique-se

  • Mantenha a mente aberta

  • Seja amistoso(a) e generoso(a)

E na transição do dia para a noite tenha uma rotina antes de dormir:


o Relembre quem voce é

o Retome seus valores e desejos

o Mude o botão da vida profissional para a vida pessoal

o Cozinhe algo saudável e celebre o jantar

o Tome um chá

o Diga boa noite à tecnologia

o Faça um balanço do dia

As dicas acima ajudam a fazer com que o stress e a ansiedade não interfiram na habilidade de organizar a saúde e o bem-estar. GO AHEAD

Destaques
Arquivo
Acompanhe
  • Grey LinkedIn Icon
  • Cinzento Ícone Google+
  • Grey YouTube Icon

São Paulo - Brasil contato@cph.com.br

  • White LinkedIn Icon
  • White YouTube Icon
  • Branco Ícone Google+