C. EVERETT KOOP AWARD E A PROMOÇÃO DA SAÚDE CORPORATIVA



Charles Everett Koop foi um cirurgião infantil norte-americano, que durante três décadas no Hospital Infantil de Filadélfia, pesquisou técnicas pioneiras de cura de bebês prematuros e defeituosos, tendo separado, inclusive, gêmeos siameses.


Durante a administração de Ronald Reagan, ocupou a chefia do Departamento de Saúde dos Estados Unidos, equivalente a Ministro da Saúde no Brasil. Era seu nome que vinha impresso nos maços de cigarro norte-americanos na frase The Surgeon General´s Warning: Smoking Causes Lung Cancer. Neste período, lançou oito relatórios contra o fumo e mais uma vez surpreendeu os conservadores em sua política de combate à AIDS, posicionando-se a favor da educação sexual nas escolas e da distribuição de preservativos ao invés de defender apenas a abstinência sexual como forma de combate à epidemia, motivo pelo qual obteve o apoio da comunidade homossexual nos Estados Unidos.


No começo do governo de George H. W. Bush, Koop renunciou ao cargo, mas continuou com o seu ativismo político contra o tabagismo, participando de reuniões organizadas por Hillary Clinton a respeito do assunto. É autor do livro Sometimes Mountains Move onde relata o seu sofrimento pela morte de seu filho em um acidente quando escalava uma montanha. Recebeu inúmeros prêmios internacionais inclusive o Prêmio Maxwell Finland de 1988 por pesquisas em saúde pública.


A primeira vez que me encontrei com ele foi em uma conferência em Chicago sobre promoção de saúde, onde ele era o convidado de honra para a abertura, e na qual falou sobre a importância da educação em saúde que deveria ser oferecida aos empregados das organizações norte-americanas de diferentes segmentos, pois com isso os ganhos seriam enormes em bem-estar, custos, performance e produtividade.


O que disse e do modo como disse, teve um forte impacto na audiência e eu, como profissional dessa área, me emocionei com o que ouvi. Como minha vida médica se iniciou pela cirurgia pediátrica, já o conhecia de nome, pois muitos artigos de referência na especialidade foram publicados por ele. Ao termino da sua apresentação fui até o palco e me apresentei a ele dizendo sobre meu background em cirurgia pediátrica e ele se identificou com a história e a conversa foi longa.


Meu respeito por ele foi grande durante todos esses anos e tive o prazer de reencontrá-lo algumas outras vezes. Troquei algumas idéias com ele durante esse tempo e, uma delas me inspirou a criar no Brasil, na época como presidente da Associação Brasileira de Qualidade de Vida ABQV, o Prêmio Nacional de Qualidade de Vida.

O prestigioso prêmio em promoção de saúde corporativa americana desde 1994 leva seu nome - C. Everettt Koop National Health Awards. Esse prêmio reconhece programas excepcionais de promoção de saúde no ambiente de trabalho. Mais especificamente o prêmio reconhece organizações que são capazes de documentar resultados de melhoria na saúde e impacto econômico positivo em seus programas de promoção de saúde. Para ser elegível as organizações devem preencher 03 critérios:


1. O programa deve conseguir melhorar a saúde de sua população ajudando individuos a mudar hábitos e reduzir os riscos de saúde

2. O programa deve mostrar que foi capaz de estabelecer uma cultura de saúde na empresa

3. O programa deve mostrar retorno do investimento


Com isso as empresas vencedoras são reconhecidas pelos esforços na melhoria da saúde de seus empregados e na obtenção de resultados positivos para o negócio. Os vencedores nos últimos anos pertencem a diferentes setores e demonstraram a capacidade de influenciar hábitos saudáveis e custo-efetividade no investimento de seus recursos de saúde.

Exemplos de vencedores: Kaiser Permanente, FedEx, Motorola, Pfizer, Johnson & Johnson, Caterpillar, IBM, Norton Health Care, Dow Chemical, Union Bank, etc.


Outro ponto demonstrado por essa premiação foi a relação entre o investimento em promoção de saúde dos empregados e a performance das ações na bolsa de valores num periodo de 5 anos. O portfólio das ações dos vencedores comparado com a performance média de companhias componentes do Indice Standard and Poor´s (S&P 500) subiram 325%, sendo a média de mercado de 105%. Isso demonstra o sucesso dessas empresas pelos investidores de Wall Street – responsabilidade social das companhias que investem na saúde e bem-estar de seus empregados.


Esse prêmio foi a base de prêmio nacional pela ABQV, o qual tem sua trajetória demonstrado no livro organizado por profissionais da ABQV – Thais Matarazzo Lombardi, Samia Simurro e Eliete Arellano e cuja ideia nasceu também pela sugestão de Klecius Borges, na época gerente de recursos humanos do Banco de Boston. Isso aconteceu em 1996 e foi um marco nos programas de promoção de saúde no país incentivando a cultura da saúde


Hoje, Eloir Simm, o atual presidente, dá continuidade a esse legado, contribuindo para valorizar e reforçar a atenção à saude e ao bem-estar no ambiente de trabalho. GO AHEAD







Destaques
Arquivo
Acompanhe
  • Grey LinkedIn Icon
  • Cinzento Ícone Google+
  • Grey YouTube Icon

São Paulo - Brasil contato@cph.com.br

  • White LinkedIn Icon
  • White YouTube Icon
  • Branco Ícone Google+