COMO RECUPERAR A ENERGIA VITAL APÓS A COVID 19


GRUPO SAÚDE CORPORATIVA

Se você ou alguém próximo estiver lutando contra a Covid-19, a primeira preocupação é a doença propriamente dita, mas assim que a fase mais grave for superada o esforço é recuperar as funções do dia a dia, energia, capacidade respiratória e principalmente capacidade muscular pois tem ficado claro que a saúde muscular é vital para a qualidade da saúde pós Covid-19.


Perda na saúde muscular são queixas emergentes consequentes ao novo coronavírus. A musculatura tem um papel crítico para o organismo. Representam 40% do peso corporal e é um órgão metabólico que ajuda outros órgãos e tecidos do corpo. Fornece nutrientes a importantes sistemas durante doenças e a perda de massa muscular pode expor o organismo a riscos. Essa perda não só diminui a mobilidade, a força e a energia, mas também impacta na imunidade e na função de órgãos internos.


Como a COVID-19 ataca a força e a função muscular:


Apesar do órgão alvo não ser a musculatura, a força e a função podem se deteriorar drasticamente em pacientes com a COVID-19, impactando negativamente cada aspecto da recuperação. Fisioterapeutas dizem que a falta de movimento pelo fato do paciente estar imobilizado numa cama e a doença drenar energia do organismo afeta fortemente a perda muscular. Para piorar, esse quadro aumenta a fadiga, dificulta os movimentos da musculatura respiratória e em consequência torna os movimentos mais difíceis ainda.


Pesquisas mostram que pode ser perdido até 30% da massa muscular nos primeiros 10 dias de internação na UTI. A média de hospitalização é de 2 semanas e os que vão para a UTI permanecem internados por mais de 30 dias. Felizmente o repouso no leito não é tão necessário para os pacientes que se recuperam em casa, mas ficar na cama é uma forte tendência e compromete a saúde e a função muscular. Muitos pacientes experimentam uma “tempestade de citoquinas”, uma incontrolável resposta do sistema autoimune que pode causar altos níveis de inflamação e acelerar a perda muscular. Além disto, certos tratamentos usam esteroides e bloqueadores nervosos quando é necessário o uso de ventiladores, o que também acelera a fraqueza muscular e isso inclui os músculos a inspiração e expiração. A doença em si tem claros efeitos na respiração que necessita de ótima aptidão muscular.


Estudos mostram que uma boa musculatura reduz o tempo de internação na UTI e a necessidade de ventilação mecânica, diminuindo o risco de infecção e contribuindo para melhores prognósticos, mesmo em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica e sob quimioterapia por câncer


Manutenção da saúde e força muscular durante a COVID-19:


Mesmo nas melhores condições, a perda muscular acontece. Entretanto, os pacientes podem influenciar o grau dessa perda e em casos menos graves serem capazes de manter a qualidade muscular. Abaixo algumas recomendações estratégicas, físicas e nutricionais muito úteis na proteção da saúde durante a fase de recuperação:

  • Movimente-se! Quanto + cedo se movimentar melhor.

  • Inclua exercícios de resistência muscular 3 vezes /dia / 15 minutos - foco especial nos músculos da parte superior do tronco e quadris.

  • Priorize ingestão de proteína – além de reparar a musculatura contribui na produção de anticorpos e na imunidade.

  • Aumente a ingestão de vitaminas e minerais – Vitaminas A, C, D, E e Zinco são essenciais para a imunidade mas têm também um papel na saúde muscular e energia.

  • Mantenha contato frequente com os profissionais de saúde que estão te acompanhando – essencial e muitas vezes chave da boa recuperação.

GO AHEAD

Destaques
Arquivo
Acompanhe
  • Grey LinkedIn Icon
  • Cinzento Ícone Google+
  • Grey YouTube Icon

São Paulo - Brasil contato@cph.com.br

  • White LinkedIn Icon
  • White YouTube Icon
  • Branco Ícone Google+